Home Sem categoria EUA fizeram 2.000 ataques virtuais em 2 meses, reage China

EUA fizeram 2.000 ataques virtuais em 2 meses, reage China

210
3

guerra cibernetica

ClippingA China rebateu nesta terça-feira (20), na mesma moeda, as acusações dos EUA de espionagem cibernética. O escritório estatal de informação da internet tentou demonstrar que a China é a maior vítima de ataques a computadores, e que a maioria parte justamente dos EUA.

Segundo o governo chinês, somente de 19 de março a 18 de maio, hackers dos EUA fizeram 2.077 ataques com vírus do tipo cavalo de Troia (em que o programa espião vem escondido em outro arquivo). Essas incursões teriam permitido aos hackers controlar 1,18 milhão de computadores na China. Com os ataques, afirma o governo, os americanos teriam se infiltrado em redes de computadores de governos, universidades, empresas e sistemas de comunicação.

A divulgação dos dados ocorreu após o Departamento de Justiça dos EUA anunciar a abertura de uma ação criminal contra cinco militares chineses acusados de espionagem industrial e invasão de computadores. O governo chinês classificou as acusações de “absurdas” e convocou o embaixador dos EUA em Pequim, Max Baucus, para dar explicações. Também decidiu suspender o diálogo com os EUA na comissão bilateral sobre segurança cibernética, criada no ano passado.

Qin Gang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, deixou no ar a ameaça de novas retaliações caso os EUA não retirem o processo contra os militares chineses, sem entrar em detalhes. O papel de vítima da China se fortaleceu após o escândalo de espionagem da NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA), revelado pelo ex-técnico Edward Snowden em 2013.

A imprensa estatal chinesa entrou firme na contraofensiva, com vários artigos que lembravam o caso Snowden como exemplo das práticas de espionagem dos EUA. Qin An, diretor do Instituto de Estratégia Ciberespacial da China, disse que o indiciamento dos militares é uma tentativa dos EUA de encobrir as críticas que recebeu pelas revelações de Snowden. “Os EUA têm a mais extensa rede de espionagem do mundo. Espionagem cibernética é sua principal ferramenta. Em vez de refletir sobre seus atos, os EUA acusam outros”, disse Qin ao jornal “Global Times”.

Para a imprensa estatal, o indiciamento foi um ato simbólico, já que poucos acreditam que eles serão julgados. De imediato, porém, os cinco ficam impedidos de viajar aos EUA ou a outro país que tenha acordo de extradição com Washington. As acusações anunciadas na segunda-feira (19) se referem a supostas invasões nos computadores de cinco empresas americanas.

FONTE: Folha de S. Paulo

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Reinaldo DepreraSoldatCorsario137 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Corsario137
Visitante
Corsario137

Chumbo trocado não dói.

Soldat
Visitante
Soldat

kakaka..

Ai não só pro-chines não….mas que os Âmis são um bando de hipócrita isso são!!!!!!

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Eu não ia nem comentar…a espionagem eletrônica chinesa não tem nada haver com a espionagem americana. Temos alguns colegas aqui de TI que não me deixam mentir. Hoje em dia, sem medo de errar, qualquer administrador de servidor ou data-center sabe, mais de 98% dos ataques são feitos por redes sob o controle estatal chinês. Se o pessoal da trilogia executar um grep -ir ssh /var/log/* vai constatar a mesma coisa que os 98% que citei. Enquanto os EUA visam a investigação por motivos que não minha opinião, são justos e peculiares ao statu quo deles, a China realiza ataques… Read more »